Estilo Lima
Aquarela de José dos Reis Carvalho. Aracati, 1859 Aquarela de José dos Reis Carvalho. Aracati, 1859 (M.H.N.)

A vila do Aracati: Controle econômico da atividade do charque

Escrito por  GABRIEL PARENTE NOGUEIRA Terça, 10 Maio 2016 18:10

Exemplo singular no Siará grande, a vila de Santa Cruz do Aracati, criada em 1748, foi o único caso de criação de vila na capitania que teve como justificativa a busca do controle das atividades econômicas desenvolvidas na localidade, neste caso específico, a produção e comercialização de carnes-secas e couro que se fazia na localidade do porto dos barcos, próxima à foz do rio Jaguaribe. Sobre o processo de criação da vila no Aracati, temos referência que iniciou-se com a solicitação do Capitão Mor/Governador do Siará grande D. Francisco Ximenes de Aragão de 1743, para que um Juiz Ordinário do Aquiraz (vila da qual fazia parte), fosse assistir na localidade, no período das visitas das embarcações que, sazonalmente, acorriam ao Porto dos Barcos.

 

Segundo parecer do Conselho Ultramarino de 1747:

O Capp.m mor q‘ foy da Capp.nia do Ceará D. Francisco Ximenes de Aragão, em carta de outo de Jan.ro de mil sete centos e quarenta, e trez [...] fez a V. Mag.e presente ser preciso, que no Lugar do Aracaty de Jagoaribe, onde portão os barcos, que todos os annos vão aLy fazer carnes, assistisse hum juiz ordinario com hum Tabalião da Villa do Aquiraz, em quantos os mesmos barcos se detivessem naquele Lugar, para Se evitarem varias desordens que aLy se comessão.

 

Com base na solicitação do Capitão mor/Governador os integrantes do Conselho Ultramarino instaram o Ouvidor da Comarca do Siará grande e o Capitão General de Pernambuco a darem suas opiniões acerca da solicitação de Ximenes Aragão, e, sobre esta questão, o Ouvidor e o Capitão General tinham posições semelhantes ao defenderam que na localidade deveria-se criar uma vila. De acordo com o mesmo parecer do Conselho:

 

Ordenandosse ao Ouv.or geral daquela Capp.nia informasse sobre esta matéria, Satisfez por carta de vinte e quatro de Julho de mil sete centos e quarenta e quatro[...] dizendo ser conveniente, q‘ no d.º Lugar se erigisse huma Villa, apontando, alem dos motivos q‘ havia para a creação della, as circunstancias, que se devião guardar na sua fundação. E Remetendosse as reff.as Cartas por copea ao Gov.or e Capp.m general da Capp.nia de Pernambuco, Se lhe ordenou informasse com Seo parecer Se Seria conveniente a ereção da Villa, que apontava o refferido Ouvidor: A que Respondeo, o que consta na Sua Carta de quatro de Mayo deste presente anno [...] em a qual aprova a fundação da d.ª Villa.

 

Baseando-se nas posições favoráveis das duas autoridades, o Conselho Ultramarino emitiu parecer favorável à criação da vila quando, a onze de Abril de 1747, dizia:

 

Pareçe ao Concelho que V. Mag.e Se Sirva mandar fundar hua Villa em este porto do Aracaty, e encarregar a creação della ao Ouvidor do ceará Manoel Jozé de Faria, ordenando-lhe, que passe logo ao d.º porto, e escolha citio que sendo mães Livre das inundações do Ryo, fique igualmente commodo, aSsim as embarcações e forasteiros, que vão nellas comerciar como aos moradores da d.a Villa.

 

 

Neste parecer, fica claro o direcionamento dado pelos Conselheiros para a criação da vila – criada a 10 de fevereiro de 1748 – no que se refere à importância da localidade, pelo fato de seu desenvolvimento, antes mesmo de ser criada como vila, ter gerado uma atração de um grande número de forasteiros que nela iam comerciar. Com base nestes elementos, percebemos que Aracati diferiu dos outros casos de criação de vilas na capitania, pelo fato de – além da motivação de sua elevação ter sido de caráter econômico – ter sido a única vila da capitania a que, à sua elevação à categoria de vila, precedeu a constituição de um núcleo populacional de maior expressão.

 

Avalie este item
(1 Voto)
Lido 1107 vezes Última modificação em Terça, 10 Maio 2016 18:22

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
3
4
10
11
17
18
20
24
25
27
29
31