Água Cristalina
Por que Adolfo Caminha Grupo Lua Cheia de Teatro Por que Adolfo Caminha Grupo Lua Cheia de Teatro Joe Lima 2013

É belo ver o Lua Cheia

Escrito por  Terça, 23 Agosto 2016 16:46

“Aracati magicamente produz seus artistas- farejadores de mínimas coisas- abrindo voos de puro encantamento”[1]

 

O que são os dias e os anos frente ao efêmero instante teatral?

 

Ao completar 26 anos de fundação do Grupo Lua Cheia de Teatro[2] vasculhamos em nossos baús recordações, imagens, sonhos, projetos, personagens, conquistas, crescimentos, pessoas, espaços.

 

Nesse turbilhão de ideias e ideais uma palavra resume a essência de ser do Lua Cheia: PERSISTÊNCIA. Persistência em continuar fazendo arte, em lutar pela preservação e resgate de bens culturais, em não se deixar minimizar frente à incompreensão e/ou banalização do direito ao acesso à cultura.

 

O momento teatral é um instante visitado no rol das lembranças e marcas registradas do transformador nesta arte. Apagam-se as luzes... Fecham-se as cortinas... Aplausos. E o efêmero se instala lentamente nos dias que se passam. Vai pouco a pouco se diluindo ao sabor das estações. Em nossa retina uma marca indelével da luz que acendeu para o Lua Cheia em sua primeira noite de apresentação, com a peça Amor de Cigano, nos permite um retorno às origens- pureza, inocência, jovialidade, sonhos, encantamento. Cantamos a mesma canção para acalentar sonhos e aflorar anseios. Se a luz apaga, cantamos. Se a cortina fecha, cantamos. Se a plateia é vaga, cantamos. E o nosso canto é como uma cantiga de ninar novos sonhos.

 

 

Marciano Ponciano

Poeta e Dramaturgo

 



[1] Raimundo Leontino Filho em “Três Faces de uma Poética em Movimento”. Poetossíntese. 1996.

[2] Coletivo teatral aracatiense fundado, em 1990, pelos jovens atores Márcia Santos, Márcia Oliveira e Marciano Ponciano. O Grupo Lua Cheia assinala mais de duas dezenas de montagens teatrais utilizando as mais diversas técnicas: pantomima, teatro de bonecos, teatro de papel e teatro de rua. No ano de 1995 o Grupo Lua Cheia funda a Associação Artístico Cultural Lua Cheia.

Avalie este item
(0 votos)
Lido 264 vezes
Marciano Ponciano Virginio

Sou natural de Aracati-Ce, terra onde os bons ventos sopram. Na academia da vida constitui-me poeta, realizador de sonhos, encenador de máscaras. Na academia dos saberes acumulados titulei-me professor de Língua Portuguesa e especializei-me em Arte-Educação. O projeto de vida é semear a arte por onde passe: teatro, poesia, artes plásticas- frutos da experiência acumulada em anos dedicados a ser feliz. Quando me perguntam quem sou - ator, poeta, encenador, artista plástico, educador? Afirmo: - Sou poeta!

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
6
7
13
14
20
21
27
28
30
31