Revista do Instituto do Ceará, Tomo CXX, Ano CXX, Volume 120, edição de 2006, página 155 e seguintes, nos presenteia com resgates históricos sobre o Aracati, escritos por alguns historiadores, por todos respeitados. Mesmo porque o Instituto do Ceará, a mais respeitada instituição cultural do Ceará, só publica assuntos sérios de comprovada credibilidade.

 

Como somente uma ínfima parte da população se interessa pela leitura da citada Revista, tomamos a iniciativa de reproduzir alguns trechos para que o povo — especialmente os jovens estudantes — tenham conhecimento de como era o Aracati e qual a sua influência para todo o Estado do Ceará.

ASSIM ME CONTARAM | NA CAMA

Escrito por Domingo, 13 Março 2016 10:50
Publicado em Memória

Os mais antigos devem se lembrar dessa passagem, que depois se transformou em piada pelo mundo afora, mas que, na verdade, aconteceu aqui em Aracati, em um comício realizado na Praça dos Prazeres, na campanha política de 1950.

ASSIM ME CONTARAM | O FREIO

Escrito por Domingo, 13 Março 2016 10:38
Publicado em Memória

Maninho Vereador trabalhava com Nonato Reinaldo na Antárctica. Um dia, os dois viajaram juntos para resolver assuntos de negócios. Ao chegar a Fortaleza, o carro em que viajavam, que pertencia ao Nonato, teve um problema com os freios e o Nonato mandou que Maninho resolvesse o problema.

Aracati | 1964

Escrito por Sexta, 11 Março 2016 08:04
Publicado em Memória

Aracati é uma das cidades mais velhas do Ceará e, outrora apresentou desenvolvimento e atingiu um grande esplendor - entretanto, na década de 1960, quando lá fui morar, Aracati vivia das lembranças e das glórias do que de outra cousa.

1962

Escrito por Domingo, 06 Março 2016 09:15
Publicado em Memória

A cidade de Aracati é mais bonita e menos movimentada que a de Icó. Ambas têm o mesmo aspecto de paz, de felicidade e de velhice.

 

Passei dois dias agora em Aracati e a minha impressão é a de que tal não aconteceu. Tudo me parece não passou de um sonho agradável. Pelo menos –garanto-o – nessas quarenta e oito horas não vivi no mundo, não existe no planeta, a terra de Felismino Neto- (Antonio Felismino Neto, eleito Deputado Estadual em 1934 pela Liga Eleitoral Católica, fazendo parte na ocasião do grupo de deputados chamados naquela época “dezesseis de bronze”.) um dos homens mais honestos que Deus criou- é carregada de história.

Tipos Populares

Escrito por Domingo, 28 Fevereiro 2016 18:16
Publicado em Memória

Existiu, há muitos anos, na vila de Fortim, deste município, uma velha viúva conhecida por "Maroca", que morava em companhia de um filho também viúvo bastante idoso e de uma neta solteirona. A velha "Maroca" contava, presumivelmente, 90 anos de idade, e segundo nos mostra a lógica, já estava caduca e, além disso, quase cega. Não sabia mais o que fazia nem o que dizia, e só identificava raras pessoas pela voz.

Página 3 de 15

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

iCagenda - Event List

Nenhum evento hoje!