Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Aracati Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Aracati Marciano Ponciano

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Aracati

Escrito por  Sábado, 12 Novembro 2016 15:57

Situada numa das principais avenidas de Aracati-Ce, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário desponta impávida mediante a efervescência de nossos dias. A edificação é uma espécie de memória do tempo, da religião católica, remanescência das irmandades que havia em Aracati. O mais antigo registro nos traz a informação que a primeira edificação foi construída de taipa na antiga rua do piolho, atual Avenida Coronel Pompeu e nela rezavam os escravos aos domingos os seus terços até que o capitão Feliciano Gomes da Silva e sua mulher Floriana Ferreira da Silva, em 1777, fizeram doações de pedra e cal, para seu patrimônio e requereram licenças para erigir e benzer a capela com o título de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, a qual seria mantida pela irmandade de igual denominação.

 

O livro “As Irmandades Religiosas do Ceará Provincial: apontamento para sua história[1]”, escrito por Eduardo Campos, apresenta-nos vasto material que nos possibilita compreender o papel das irmandades religiosas no Ceará para o qual destacaremos a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da cidade de Aracati.

 

Campos enfatiza que a ação de tais irmandades era vastíssimo o que determinava o seu papel sócio-religioso. A ação duplamente instituída tinha como característica primordial a construção de templos, cemitérios e o cuidado do exercício dos ofícios. Todavia as irmandades conjuravam outras funções entre as quais as de caráter social e político, a exemplo do idealismo antiescravocrata.

 

Segundo Campos  “existiam irmandades apenas de brancos; as de brancos e pretos. Outras, de pardos. Algumas, raras, só de pretos, quer apenas de escravos ou destes e forros; as integradas por pardos e brancos, e aquelas que quase sempre, incluindo pretos escravos, compunham-se de reis e rainhas”.

 

Sendo assim, além de se constituir somente de homens negros, a irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Aracati era rigorosa e restringia o compromisso para o ingresso àqueles sentenciados a prisão ou degredo, aos desprovidos de moral e conceito público, aos escandalosos, filhos-famílias, alienados, escravos, enfermos, loucos, etc.

 

A supracitada irmandade aracatiense, não aceitava brancos na confraria. Em seus documentos determinava quem poderia constituí-la: pessoas pretas, católicas romanas, e de boa conduta moral.

 

A edificação é um indicativo da ação sócio-política-religiosa desses homens que se mantém como memória e importante remanescente arquitetônico da presença católica em Aracati.

 


[1] CAMPOS, Eduardo. As Irmandades religiosas do Ceará provincial: apontamentos para sua história. Fortaleza, Secretaria de Cultura e Desporto, 1980.

Avalie este item
(2 votos)
Lido 602 vezes Última modificação em Sábado, 12 Novembro 2016 16:21
Marciano Ponciano Virginio

Sou natural de Aracati-Ce, terra onde os bons ventos sopram. Na academia da vida constitui-me poeta, realizador de sonhos, encenador de máscaras. Na academia dos saberes acumulados titulei-me professor de Língua Portuguesa e especializei-me em Arte-Educação. O projeto de vida é semear a arte por onde passe: teatro, poesia, artes plásticas- frutos da experiência acumulada em anos dedicados a ser feliz. Quando me perguntam quem sou - ator, poeta, encenador, artista plástico, educador? Afirmo: - Sou poeta!

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

iCagenda - Event List

Nenhum evento hoje!