Exposição de Artes Visuais revela a produção...
Há mais de três décadas realiza-se em Aracati-CE o salão de artes visuais denominado “Exposição dos Artistas... Leia mais
O olhar em preto e branco de Abílio Bezerra...
Imagens em preto e branco, sobre a cidade de Aracati, deslocam a visualidade do povo aracatiense para um tempo em que... Leia mais
ARACATI| Nações indígenas
Dentre as nações indígenas que moraram por muito tempo no território chamado Aracati, estão os baiacus, potiguares,... Leia mais
ARACATI | A presença africana
Além dos indígenas, povos africanos foram utilizados como mão de obra na economia colonial. O tráfico de africanos era... Leia mais
1923 — AVIÃO CAI NO ARACATI
Apesar de haver perdido a Primeira Guerra Mundial há pouco mais de quatro anos, a Alemanha despontava como uma das... Leia mais
ARACATI | HERMA A PE. SÁ LEITÃO
Antônio Saboia de Sá Leitão nasceu em Aracati a 21 de setembro de 1842. Foi padre e bacharel. Foi fundador, no... Leia mais
prev
next
Marciano Ponciano Virginio

Marciano Ponciano Virginio

Sou natural de Aracati-Ce, terra onde os bons ventos sopram. Na academia da vida constitui-me poeta, realizador de sonhos, encenador de máscaras. Na academia dos saberes acumulados titulei-me professor de Língua Portuguesa e especializei-me em Arte-Educação. O projeto de vida é semear a arte por onde passe: teatro, poesia, artes plásticas- frutos da experiência acumulada em anos dedicados a ser feliz. Quando me perguntam quem sou - ator, poeta, encenador, artista plástico, educador? Afirmo: - Sou poeta!

Exposição de artes visuais mais longeva da cidade de Aracati é realizada sem o conhecimento do grande público.


Exposição dos Artistas Aracatienses, assim é denominado o salão de artes visuais realizado anualmente pelo Instituto do Museu Jaguaribano-IMJ. O evento foi idealizado pelo instituto com a finalidade de dar visibilidade às artes visuais, em Aracati.

ENTREVISTA | A paisagem onírica de Alan Uchoa

Sábado, 05 Dezembro 2015 09:51

Adentramos o universo imagético do fotógrafo Alan Uchoa para revelar suas impressões estéticas, processos criativos e a importância dos sonhos em sua obra.

A história de Netinho Ponciano funde-se a outras histórias importantes para a compreensão da cena musical aracatiense. Músico, intérprete, compositor, arranjador, pesquisador, colecionador e memorialista são algumas das facetas que norteiam a obra desse artista.

Antero Pereira Filho escritor e contador de histórias, como prefere ser chamado, fala-nos de seu mais novo projeto editorial: a segunda edição do livro de contos “Histórias de Assombração do Aracati”.

ENTREVISTA | Betto Lins no fio da palavra

Quinta, 05 Novembro 2015 23:36

Ator, compositor, intérprete, publicitário essas são algumas das facetas do artista aracatiense Betto Lins que nos vem falar sobre seus processos criativos, projetos e poética a serviço da livre expressão.

Poetas são mais que filhos ilustres

Sexta, 30 Outubro 2015 15:07

Saber sobre quantos escritores e/ou poetas nasceram na cidade de Aracati seria mais importante do que as poéticas por eles produzidas? Autor e obra se separam após a criação, todavia a obra segue denunciando seu criador como uma prova inconteste nas letras que o imortalizam. Saber sobre a vida de poetas e escritores torna-se tarefa completa quando conhecemos o fruto de seu labor: poema, conto, romance, peça etc. A obra dialoga conosco, um diálogo vivo com o autor que nos fala simbolicamente seja nas linhas da prosa, seja nos versos de um poema.

Teatro e memória: a cena aracatiense descortinada
Aracati mantém, juntamente com Icó, a primazia de ser importante referencial para a compreensão da história cearense. Ambas constituíram-se no passado como centros importantes para a manutenção do projeto colonizador português de cuja pujança pode ser verificada no patrimônio edificado das citadas cidades, elevadas a categoria de sítios históricos tombados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional-IPHAN.

Sobre Aracati, ASSIM ME CONTARAM

Domingo, 05 Abril 2015 12:09

A Praça Dom Luis, reduto dos Loucos da Praça, foi palco (04/04/2015) para o lançamento do livro “Assim me Contaram” do escritor Antero Pereira Filho. O título do livro bem anuncia a que se pretende: uma extensa seleta de textos colhidos nas rodas de conversa sobre economia, sexualidade, gênero, superstições, política, etc. Sobremaneira a política ganhou destaque nesta edição que reúne cento e trinta e duas histórias. Muitos dos personagens principais dos “causos” foram também relatores dos ocorridos engendrados pela bem humorada escrita de Antero Pereira Filho. Duzentas páginas reúnem traços que descrevem o povo aracatiense como uma gente alegre, espirituosa e, acima de tudo, afeita a contar histórias e a acrescentar, sempre que possível, o tempero necessário à sua manutenção.

Asas de pardais e cantos de canarinhos

Quinta, 13 Novembro 2014 16:51

Pássaros cantando sobre as telhas coloniais anunciam que é hora de acordar. Pardal quando resolve amanhecer desperta a todos com o seu canto. De salto em salto, ora planando, ora voando eles passavam do sapotizeiro à goiabeira e daí para a graviola para sentar seu canto na cerca de pau-ferro de minha casa. Um canto diafragmático com o esplendor dos raios tropicais da Terra da Luz! Eu ficava aturdido. Precisava amanhecer se não perderia o tempo e ele não tardaria a diluir-se em décadas e uma vida toda podia definhar-se acaso houvesse demora em acordar.

Sagrado Coração

Quinta, 15 Maio 2014 10:45

A matriz foi aberta pelo sacristão com um vigor diferente dos dias lentos e mornos da antiga Aracati. O sino com sua voz mortiça anunciava a passagem de mais um cristão. Demorou pouco para que a igreja estivesse lotada pelas filhas do Sagrado Coração que se puseram em torno do corpo a debulhar ave-marias.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
3
4
10
11
17
18
20
24
25
27
29
31