O ENFERMEIRO NO PODER
Quando Mário Della Rovere chegou ao Aracati, jamais imaginou que depois de árduas travessias viesse ancorar em... Leia mais
A voz de todos os aracatienses
A nossa herança cultural é toda a gente aracatiense. Nossas histórias dizem muito sobre quem somos, e somos... Leia mais
A Farsa do Cuviteiro: quando o teatro segue o...
No dia 28 (sábado), o Grupo Juká de Teatro se apresentará na cidade de Aracati. O Jaguaribe que nasce na serra da... Leia mais
Banda Barra de Aço: nos braços da memória, no...
O surgimento da banda de frevo Barra de Aço, consolida o carnaval como uma expressão musical na cidade dos Bons... Leia mais
ENTREVISTA | CLÁUDIA LEITÃO. Aracati: um...
Às vésperas do ano novo, entrevistamos a Secretária de Cultura, Turismo e Economia Criativa da cidade de Aracati-CE,... Leia mais
LEITURA DE IMAGEM: SEREI-A
Edson Virginio (Aracati-CE) conjuga em cores a obra Serei-a. A mensagem verbal, tal qual a imagética, revela-se... Leia mais
prev
next
Marciano Ponciano Virginio

Marciano Ponciano Virginio

Sou natural de Aracati-Ce, terra onde os bons ventos sopram. Na academia da vida constitui-me poeta, realizador de sonhos, encenador de máscaras. Na academia dos saberes acumulados titulei-me professor de Língua Portuguesa e especializei-me em Arte-Educação. O projeto de vida é semear a arte por onde passe: teatro, poesia, artes plásticas- frutos da experiência acumulada em anos dedicados a ser feliz. Quando me perguntam quem sou - ator, poeta, encenador, artista plástico, educador? Afirmo: - Sou poeta!

SOPRO

Terça, 05 Junho 2012 17:16

Sopro

 

O vento...

Soprando devagar, e sempre,

Grão a grão,

Na paciência criadora

Revela a nudez:

Habitat da escuridão.

Viva o Zé Pereira! Viva Nogueira Ponciano!

Sexta, 01 Fevereiro 2008 14:35

Sábado gordo...  piracas postas em varas alumiam o firmamento como estrelas reluzentes a anunciar que vem chegando o Zé Pereira.

“Mulher de ideias avançadas, muito escreveu e muito ensinou, vivendo como viveu uma época, no Ceará, de grande ebulição intelectual, quer no campo propriamente dito das letras, quer no da política, uma e outra podendo, a bem dizer, estar isoladas, provado que, entre 1880 e 1889, na quase totalidade, eram abolicionistas e republicanos os escritores válidos da terra alencarina” (Otacílio Colares)


Amor e lutas foi o binômio utilizado pela TV Assembleia para bem traduzir a vida e a obra de Francisca Clotilde. O documentário "Francisca Clotilde, uma história de amor e lutas" foi exibido inicialmente no dia no dia 2 de junho e ainda hoje poderá ser visto pelo canal 30 ou na web através do youtube. O filme, com roteiro e produção de Ângela Gurgel, é parte do programa Perfil que tem por objetivo evidenciar personagens de grande notoriedade (vivos e falecidos) que fizeram história no Ceará. O documentário enseja apresentar à luz de nossos dias a professora, jornalista, escritora e dramaturga Francisca Clotilde; sua vasta produção literária e seu ativismo político.

Loucos da Praça: tributos e folias

Quarta, 13 Fevereiro 2013 13:31

A manhã desta quarta-feira na Praça Dom Luis resguardaria a sua quietude, característica de uma noite enfadada pelo festejos de momo, não fosse a presença do presidente dos Loucos da Praça, Fernandinho Beira-Rio. O presidente eleito para o mandato 2013-2014 conclamava, em seu traje em verde e amarelo, os moradores da praça a permanecerem por mais um dia imerso na folia do carnaval.

POESIA EM COMPANHIA dos poetas aracatienses

Domingo, 24 Fevereiro 2013 13:30

Fundado em 1990, o movimento literário denominado Poetossíntese surgia como espaço para reflexão, divulgação e incentivo do fazer literário em Aracati. Ao longo dos anos o movimento possibilitou visibilidade para diversos poetas e escritores aracatienses e se notabilizou como veículo representativo em publicações literárias espalhadas pelo Brasil.

Memória, criatividade e transformação

Quinta, 18 Abril 2013 08:34

A 11ª Semana de Museus, realizada pelo IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus, a ser realizada de 13 a 19 de maio, terá como tema: criatividade e memória como vetores para as transformações sociais.


A assertiva de que os museus são lugares para guardar as marcas do passado ampliou-se para a concepção de espaço propício para a discussão contemporânea sobre a memória. Durante muitos anos a gestão destes espaços reforçou o sentido de museu como templo absoluto da memória a exemplo de ações que privilegiavam os acervos em detrimento das relações entre antigo e moderno. Jacques Le Goff, em seu livro História e Memória, declara que o estudo das tensões existentes entre o binômio antigo/moderno deve ser acompanhado da análise do momento histórico que tende por vezes denegrir ou exaltar, distinguir e afastar o conceito de moderno.

Um rei chamado Zé Preto

Sexta, 06 Janeiro 2012 16:19


Era um homem simples, mas rei por destino. Um rei coroado pela festa dos santos reis. José Rodrigues da Silva, mais conhecido como Zé Preto, nome carinhoso recebido do seio familiar, preparava o dia 5 de janeiro como o mais importante do calendário. Sua ansiedade, sua preocupação, sua dúvida de que os reis viriam àquela noite, refaziam a eterna juventude contida em sua alma, transformava-o em criança.

"De quantas saudades é feito o homem? De tantas quanto a vista captura. De tantas quanto o desejo morde. De tantas quanto a dúvida decifra. De tantas quanto o calendário rebenta. De tantas quanto a dor soçobra. De tantas quanto a escrita exibe. De que saudade é mesmo feito o homem?"
(Saudade: Um rio que corre na retina do tempo. R. Leontino Filho in Coisas Velhas Saídas da Beira do Túmulo)

Imagine uma obra traduzindo uma vida inteira dedicada a revelar as cores e formas da cidade natal.  Assim é a obra de Hélio dos Santos Barros, Hélio Santos, que ao longo de 50 anos de atividade artística se dedicou a retratar as belezas naturais e arquitetônicas da cidade de Aracati.

Quer sambar? SAMBAÍ!

Terça, 24 Janeiro 2012 14:39

Nas primeiras décadas do século XX, ele foi produzido pelas camadas mais humildes da população do Rio de Janeiro. Foi por muitos considerado uma manifestação musical menor, vulgar e libidinosa. A história do samba foi marcada por manchetes policiais consequência da perseguição a que eram submetidos os amantes daquele gênero musical. Mas isto faz muito tempo pois o samba se modificou tanto em sua estrutura rítmica e melódica quanto em sua narrativa.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

iCagenda - Event List

Nenhum evento hoje!