Estilo Lima
Dideus Sales

Dideus Sales

Antonio DIDEUS Pereira SALES- nasceu às margens do rio Poty, na fazenda Várzea do Canto, município de Independência, Ceará. Isto a 2 de abril de 1962. Logo a família migrou para Crateús onde o poeta iniciou os estudos, vindo depois a ingressar no fabuloso mundo da radiofonia. Na Rádio Educadora manteve, por anos, um programa de fim de tarde com recitação de poemas, contação de causos e divulgação do melhor da música nordestina. Trabalhou na Rádio Príncipe Imperial de Crateús (município do qual foi Secretário de Cultura), Difusora dos Inhamuns (Tauá), Itataia (Santa Quitéria) e Canoa FM em Aracati, onde reside atualmente. É graduado em Letras pela Faculdade do Vale do Jaguaribe e realiza palestras e oficinas no âmbito da cultura popular. Edita a revista Gente de Ação e tem publicados os seguintes livros: Flores vivas e mortas, 1982, em parceria com Hernandes Pereira; Sertão de cabo a rabo, 1985, coletânea; Minha terra, minha gente, 1986, com Hernandes Pereira; Matuto do pé rapado, 1987; Natureza, paz e poesia, 1990, em parceria com Hernandes Pereira; Florescências, 1993; Dois dedos de prosa, 1994; Colheita de versos, 1998; O Sertão em verso e prosa, 1999; Nos cafundós do sertão, 2002/2012; Veredas de sol, 2005/2006; Jitiranas de luz, 2011, Luiz Gonzaga — muito além de um sanfoneiro, 2012; Antonio Luiz Mota: Simplicidade e Sucesso, 2013; Poemas Telúricos, 2013. Publicou também os discos: Frutos poéticos, 1998; Alma brejeira, 2000, em parceria com Moreira de Acopiara; Cantilena, 2003, em parceria com Acauã; Nordestinação, 2011, autoral, gravação coletiva. Dideus Sales pertence a diversas entidades literárias, entre elas, União Brasileira de Escritores (SP); Casa do Poeta Lampião de Gás (SP); União Brasileira de Trovadores (RJ); Academia de Letras de Crateús (CE), Academia Camocinense de Letras (CE), Academia Tauaense de Letras (CE)e Academia Brasileira de Literatura de Cordel (RJ). É filiado ao Sindicato dos Radialistas do Ceará e a Associação Cearense de Jornalistas do Interior. O amor pelo mágico universo sertanejo herdou dos pais José Pereira Filho, negociante de animais e Maria Cordeira Sales, professora primária.

MEU JEITO DE VER AS COISAS

Quarta, 13 Junho 2012 18:15

MEU JEITO DE VER AS COISAS

 

 

Não me importa que me chamem

De matuto ou beradeiro,

Conheço pau pela casca,

Flor, conheço pelo cheiro,

Agricultor, pela lavra,

Cidadão, pela palavra

E rico, pelo dinheiro.

ROSTO DE UMA ESTIAGEM

Terça, 12 Junho 2012 18:14

ROSTO DE UMA ESTIAGEM

 

 

Nós estamos sequiosos

de oferendas divinas,

ausência de bons invernos

em baixadas e colinas

faz o nosso sertão feio

afugentando gorjeio,

despindo nossas campinas.

Netinho Ponciano

Quarta, 11 Setembro 2013 21:00

Do entusiasmo da juventude à experiência da maturidade, a música é sempre prioridade na vida de Netinho Ponciano

Quem viveu em Aracati na década de 70 acompanhou a efervescência musical existente na cidade naquela época. Desde bem antes, alunos do Colégio Marista embalavam eventos na cidade com a banda da escola. Formado pelas sílabas do nome do Ginásio Marista de Aracati, o conjunto Gimara foi o início da carreira de grandes nomes da música aracatiense, dentre eles, Netinho Ponciano.

 

Em 1966, Netinho Ponciano, passou a integrar o Gimara, na época tocando bateria. Ao lado de nomes como Gustavo Giló e Zé Ananias, Netinho, durante três anos, alegrou e alegrou-se fazendo parte desta banda. O embrião, ali iniciado, daria vida a um dos grupos mais conceituados de Aracati, a banda "Os espaciais". A história do grupo é longa. Netinho esteve nela por 30 aos. Desde seu início em 69 até sua dissolução, em 99, a banda passou por diversas formações diferentes. Em todas elas um nome se repetia: "Netinho Ponciano". Na primeira formação, Netinho assumiu a guitarra solo e tocou ao lado de Zé Cláudio na bateria, Zé Ananias no contrabaixo, Dé na guitarra base, Gustavo Giló como crooner e Antônio Manoel no vocal. Dali em diante haveria muita história pra contar.

Please add banners under category :EV

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
11
12
18
19
20
21
22
26
27
28
29
30