DRAGÃO DO MAR: José do Nascimento ou José...
Neste porto não embarcam mais escravos! Bradou com voz de estetas o principal dos jangadeiros, Francisco José do... Leia mais
Adolfo Caminha: um autor tenso e intencionado
As histórias da literatura brasileira categorizaram Adolfo Caminha como um autor contraditório, frágil e menor, talvez... Leia mais
ARACATI | O desenho da vila no início do século...
Segundo o inglês Henry Koster (2003, p.167/168), em dezembro de 1810, a vila consistia “principalmente n’uma longa... Leia mais
ARACATI | O caso da escrava Izabel, ferida pelo...
No ano de 1777, o Juiz Ordinário da vila do Aracati, José Rodrigues Pinto, procedeu à devassa do ferimento feito de... Leia mais
ARACATI | Os morros de areia
No relato de Freire Alemão, percebemos que além dos canaviais, havia naquele período outro elemento muito marcante da... Leia mais
A criação da aula régia de Aracati
A iniciativa de fundação de uma aula régia de gramática latina em Santa Cruz do Aracati partiu dos seus homens bons.... Leia mais
prev
next

ARACATI | Os morros de areia

Publicado em Memória
Quinta, 13 Julho 2017 20:32

No relato de Freire Alemão, percebemos que além dos canaviais, havia naquele período outro elemento muito marcante da paisagem, que foi definido pelo pesquisador como “monte de areia fina e clara sem nenhuma vegetação”33. O conjunto de dunas do Cumbe prendeu a atenção do grupo de estudiosos. Das duas aquarelas produzidas pela comissão retratando o local, uma ilustra as dunas.

ARACATI | Os engenhos de ferro e os moinhos de vento

Publicado em Memória
Terça, 11 Julho 2017 20:51

Francisco Freire Alemão, estudioso que fazia parte da Comissão Científica do Império22, esteve de passagem pelo Cumbe em 1859 e retratou o lugar com detalhes em dois textos: “Passeio ao Cumbe” e “Visita ao Cumbe”23.

 

Nem só de bonança viveu a “terra dos ventos”. Talvez por sua fama ter se propagado por todo o interior da Província como centro econômico desenvolvido, Aracati não atraiu apenas investidores em busca de lucros, mas também atraía aqueles vitimados pelas secas ocorridas nos séculos XVIII e XIX.

Limpando a terra: a conquista na ribeira do Jaguaribe

Publicado em História
Sábado, 08 Julho 2017 09:07

A ocupação na Ribeira do Jaguaribe foi marcada pelo conflito entre os colonizadores e os indígenas da região. O objetivo dos colonos era transformar as terras “inúteis” em terras produtivas, ou seja, implantar uma atividade econômica que gerasse lucro. A pecuária foi a atividade que possibilitou a ocupação da terra cearense. Dominar, catequizar ou mesmo exterminar os índios evidencia o processo violento que estigmatizou a conquista da região jaguaribana pelos colonos. 

O que é o Vento Aracati?

Publicado em História
Quinta, 06 Julho 2017 16:05

Diariamente em regiões ribeirinhas, no fim das tardes e começo das noites quentes da época seca do ano, sopra um vento que de acordo com moradores, leva uma sensação de conforto térmico a tais regiões, pelo motivo de que as mesmas possuem altas temperaturas. Esse vento é denominado pelos próprios moradores de vento Aracati, não se sabendo ao certo, a partir de que momento ele recebeu tal denominação. Muitos moradores supõem que o Aracati possui origem do mar, e acaba adentrando pelo sertão através do vale do Rio Jaguaribe, o principal rio perene do estado do Ceará, ou também chamado de baixo Jaguaribe.

ARACATI | O Sítio Cumbe

Publicado em História
Quinta, 06 Julho 2017 08:38

[...]A comunidade do Cumbe fica no município de Aracati/CE a 172 km de Fortaleza. É a última povoação da margem direita do Rio Jaguaribe12. O acesso ao local é feito por estrada de terra com 12 km de extensão entre a sede do município e o povoado.

No período colonial a Câmara Municipal representava o poder local. Os vereadores eram escolhidos por período trienal. Geralmente eram fazendeiros ou seus representantes diretos e tinham as seguintes atribuições:

A voz de todos os aracatienses

Publicado em Arte
Quarta, 12 Abril 2017 11:00

A nossa herança cultural é toda a gente aracatiense. Nossas histórias dizem muito sobre quem somos, e somos essencialmente um povo que se expressa pela arte. Que o digam os que chegam a essa terra e são recebidos com gentileza e acolhimento, a configurar o traço cultural dessa gente hospitaleira. Há, também, aqueles que sequer pisaram em nosso torrão natal e, mesmo assim, sabem muito de nós! Tanto que não há como apagar as linhas traçadas no diluir do tempo. Séculos de tradições culturais. 

Às vésperas do ano novo, entrevistamos a Secretária de Cultura, Turismo e Economia Criativa da cidade de Aracati-CE, Sra. Cláudia Leitão. Ao longo do diálogo Leitão se revelou entusiasmada com a Terra dos Bons Ventos e nos falou sobre os projetos que pretende empreender junto à pasta.

Nasceu em Aracati, a 14 de setembro de 1820.

 

Foi Deputado Estadual (1850-1866) aos 22 anos, e, em 1867, assumiu como Deputado Geral (1867) por sua Província. Em 1868 foi escolhido Senador do Império.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
3
31