DRAGÃO DO MAR: José do Nascimento ou José...
Neste porto não embarcam mais escravos! Bradou com voz de estetas o principal dos jangadeiros, Francisco José do... Leia mais
Adolfo Caminha: um autor tenso e intencionado
As histórias da literatura brasileira categorizaram Adolfo Caminha como um autor contraditório, frágil e menor, talvez... Leia mais
ARACATI | O desenho da vila no início do século...
Segundo o inglês Henry Koster (2003, p.167/168), em dezembro de 1810, a vila consistia “principalmente n’uma longa... Leia mais
ARACATI | O caso da escrava Izabel, ferida pelo...
No ano de 1777, o Juiz Ordinário da vila do Aracati, José Rodrigues Pinto, procedeu à devassa do ferimento feito de... Leia mais
ARACATI | Os morros de areia
No relato de Freire Alemão, percebemos que além dos canaviais, havia naquele período outro elemento muito marcante da... Leia mais
A criação da aula régia de Aracati
A iniciativa de fundação de uma aula régia de gramática latina em Santa Cruz do Aracati partiu dos seus homens bons.... Leia mais
prev
next

O surgimento da banda de frevo Barra de Aço, consolida o carnaval como uma expressão musical na cidade dos Bons Ventos.


Há mais de duas décadas os foliões de Aracati convivem com a fervura da Banda Chico de Janes, banda formada por músicos cearenses sobre a batuta de Marcos Bernardes. Herdeira dos carnavais de clubes, onde o frevo e as marchinhas imperavam, a banda celebra não somente a musicalidade do carnaval brasileiro como também traz a lembrança viva do brincante e folião Chico de Janes.

Recebi Ricardo Freitas na Praça Dom Luís, reduto de importantes figuras do carnaval aracatiense, para falar sobre o trabalho que desenvolve como carnavalesco no Bloco dos Índios. Conversamos sobre a vitória da agremiação no carnaval de Aracati e sobre os desafios enfrentados para a manutenção desta atividade cultural.

A tradição como barganha da alegria

Publicado em Memória
Sábado, 06 Fevereiro 2016 18:26

Os dias que antecederam o carnaval, em Aracati, foram repletos de questionamentos sobre a previsão de gastos de 2,4 milhões de reais apresentados pela Prefeitura Municipal de Aracati para a realização do carnaval 2016.

HISTÓRIAS DE BARRA DE AÇO- PARTE III

Publicado em Memória
Domingo, 24 Janeiro 2016 13:48

O BANHO

 

Uma vez Barra de Aço trabalhava no rio, na exportadora de sal. Quando terminava o expediente ele não tomava banho não, sabe? Pegava uma estopa, ia pra dentro d’água, arregaçava as calças, a camisa e ia passando só uma estopa com água no corpo, pra tirar o óleo, por causa do trabalho de mecânico...

HISTÓRIAS DE BARRA DE AÇO- PARTE II

Publicado em Memória
Domingo, 24 Janeiro 2016 13:33

O VINHO DOS POBRES

 

Outra vez na semana santa nós estávamos todos debaixo do pé de algaroba, lisos, bem uns dez. Aí Aldemir (Ponciano) disse:

HISTÓRIAS DE BARRA DE AÇO- PARTE I

Publicado em Memória
Domingo, 24 Janeiro 2016 13:25

O INSTRUMENTAL

 

Rapaz, olha, eu acho que o primeiro santo preto que eu conheci foi Dona Carminha. Eu chegava à casa de Barra de Aço dia de domingo e o instrumental tava todo dentro do quarto. Eu nunca vi essa história de guardar instrumento dentro do quarto do casal.

CARNAVAL EM ARACATI

Publicado em Memória
Sábado, 23 Janeiro 2016 23:40

Não é de hoje que Aracati possui um carnaval de destaque. Aliás, apesar da grande publicidade feita pela mídia, atualmente, quem conheceu o carnaval dos anos passados sabe que a diversidade cultural era bem maior e a criatividade sempre foi a tônica de um bom folião aracatiense.

CARNAVAL DA TRISTEZA

Publicado em Memória
Sábado, 16 Janeiro 2016 11:59

Em 1972, Raimundo Herculano de Moura escreveu uma de suas mais belas crônicas. A pena do poeta aracatiense deslizou entre a tristeza e a saudade do amigo Chico de Janes que falecia naquele ano.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
3
31