LABIRINTO | Criatividade, habilidade e matemática
Estes são os valores que a rendeira trabalha na "grade" feito um tabuleiro de xadrez. Com maestria, e por bravura, ela... Leia mais
A pena de morte em Aracati
O ilustrado dr. Paulino Nogueira, de saudosa memória, falecido em 15 de junho de 1908, ocupou-se na Revista do... Leia mais
ARACATI| Monumento aos aviadores alemães
Monumento erigido no extremo sul da Rua Cons. Liberato Barroso (atualmente Rua Cel. Alexanzito), imediações da Praça... Leia mais
CASTORINA em "D. FELISMINA (MÃE DE 'CHICO...
Alta, magra, esguia e branca. Rosto oval e lívido. Traje característico das viúvas de Aracati: saia preta comprida,... Leia mais
ARACATI | A lenda do morro
Nos morros do Cumbe e da Beirada, ouvem-se de tempos em tempos, fortes estrondos e ruídos confusos, acompanhados de... Leia mais
ADOLFO CAMINHA | O escritor e o homem
Filho de Raimundo Ferreira dos Santos Caminha e de Maria Firmina Caminha, nasceu Adolfo Caminha em Aracati, Estado do... Leia mais
prev
next

Salão dos Artistas Aracatienses chega a sua XXXIII edição

Publicado em Arte
Sábado, 19 Novembro 2016 09:51

O mais importante evento das artes visuais, em Aracati, chega à sua XXXIII edição, consolidando-se como importante projeto para o fomento e divulgação das artes. A Exposição dos Artistas Aracatienses foi idealizada pelo Instituto do Museu Jaguaribano. Há mais de três décadas o evento se configura como momento ímpar a fim de conhecer as artes visuais produzidas em Aracati.

Museu Jaguaribano: espaço de educação e cultura

Publicado em Arte
Terça, 08 Dezembro 2015 17:19

Exposição de artes visuais mais longeva da cidade de Aracati é realizada sem o conhecimento do grande público.


Exposição dos Artistas Aracatienses, assim é denominado o salão de artes visuais realizado anualmente pelo Instituto do Museu Jaguaribano-IMJ. O evento foi idealizado pelo instituto com a finalidade de dar visibilidade às artes visuais, em Aracati.

XXVI Exposição de Fotografias do Aracati Antigo

Publicado em Memória
Domingo, 27 Junho 2010 14:26

O Instituto do Museu Jaguaribano realizará sua tradicional exposição de fotografias e documentos raros. O evento terá início no dia 30 de junho e se extenderá por um mês. Trata-se de uma oportunidade ímpar para conhecer o Aracati do passado e o registro de sua atividade sócio-político-cultural através dos jornais livros e documentos raros que serão expostos.
O salão de eventos do Museu Jaguaribano abrigará três exposições distintas, a saber:
XXVI Exposição de Fotografias do Aracati Antigo - trará como destaque o patrimônio edificado.
XXV Exposição de Jornais Antigos de Aracati e outras regiões e XXII Exposição de Livros Raros, Papéis e Documentos Antigos.
A curadoria do salão é de José Correia, também diretor de arquivo do IMJ e conta com a acessoria do artista plástico Hélio Santos.

 

XXVI Exposição de Fotografias do Aracati Antigo.
XXV Exposição de Jornais Antigos de Aracati e outras regiões
XXII Exposição de Livros Raros, Papéis e Documentos Antigos.
30 de julho à 30 de agosto
Sede do Museu Jaguaribano
R. Cel. Alexanzito, 740. Centro.
Terça-feira à sábado (horário comercial)
Entrada Franca

Museu Jaguaribano

Publicado em Memória
Quinta, 22 Outubro 2009 14:20

Por longos cincos anos em que se arrastou a restauração do prédio do Museu Jaguaribano, ficou nosso museu fechado para o público o que agora chega ao seu final nesse Outubro de 2009.

Memória, criatividade e transformação

Publicado em História
Quinta, 18 Abril 2013 08:34

A 11ª Semana de Museus, realizada pelo IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus, a ser realizada de 13 a 19 de maio, terá como tema: criatividade e memória como vetores para as transformações sociais.


A assertiva de que os museus são lugares para guardar as marcas do passado ampliou-se para a concepção de espaço propício para a discussão contemporânea sobre a memória. Durante muitos anos a gestão destes espaços reforçou o sentido de museu como templo absoluto da memória a exemplo de ações que privilegiavam os acervos em detrimento das relações entre antigo e moderno. Jacques Le Goff, em seu livro História e Memória, declara que o estudo das tensões existentes entre o binômio antigo/moderno deve ser acompanhado da análise do momento histórico que tende por vezes denegrir ou exaltar, distinguir e afastar o conceito de moderno.

Arte e história: um diálogo permanente

Publicado em Arte
Quarta, 14 Novembro 2012 16:30

“O espírito quer renovação e é a própria natureza que nos impele a esse movimento universal. Nela nada está parado.”

Eliseu Visconti

 

O sentido de renovação explícito na epígrafe poderia ser verificado nas ações de uma instituição tão tradicional como costumeiramente somos habituados a conceber o museu? A experiência em arte efetivada, em Aracati, à quase três décadas é prova substancial da relação aparentemente antagônica entre tradição e renovação e de como o IMJ tem se negado à peja de museu-inerte.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
6
7
13
14
20
21
27
28
30
31