DRAGÃO DO MAR: José do Nascimento ou José...
Neste porto não embarcam mais escravos! Bradou com voz de estetas o principal dos jangadeiros, Francisco José do... Leia mais
Adolfo Caminha: um autor tenso e intencionado
As histórias da literatura brasileira categorizaram Adolfo Caminha como um autor contraditório, frágil e menor, talvez... Leia mais
ARACATI | O desenho da vila no início do século...
Segundo o inglês Henry Koster (2003, p.167/168), em dezembro de 1810, a vila consistia “principalmente n’uma longa... Leia mais
ARACATI | O caso da escrava Izabel, ferida pelo...
No ano de 1777, o Juiz Ordinário da vila do Aracati, José Rodrigues Pinto, procedeu à devassa do ferimento feito de... Leia mais
ARACATI | Os morros de areia
No relato de Freire Alemão, percebemos que além dos canaviais, havia naquele período outro elemento muito marcante da... Leia mais
A criação da aula régia de Aracati
A iniciativa de fundação de uma aula régia de gramática latina em Santa Cruz do Aracati partiu dos seus homens bons.... Leia mais
prev
next

O ENFERMEIRO NO PODER

Publicado em Memória
Domingo, 16 Abril 2017 10:21

Quando Mário Della Rovere chegou ao Aracati, jamais imaginou que depois de árduas travessias viesse ancorar em definitivo seu destino em terra aracatiense. Nascido em Alagoas, na capital Maceió, no dia 7 de Julho de 1917. Cedo Mário se mudou com seus pais, o descendente de italiano Ítalo Della Rovere e sua mãe Dª Alice Della Rovere paraense, para a cidade de Recife. Em Pernambuco, a família permaneceu algum tempo transferindo-se, em seguida, para o Rio de Janeiro onde se estabeleceram por uma temporada. Depois se mudaram para a Paraíba. Mário, então, já na época de prestar serviço militar, ficou na Paraíba onde serviu ao exército enquanto seus pais retornavam ao Rio de Janeiro.

Haja pau e corra sangue

Publicado em História
Quinta, 28 Abril 2016 20:47

Eleição Municipal em Aracati em 1844 

 

Desde o começo da semana, que começava a chegar gente, vindo de todas as partes do município. As caravanas e os comboios chegados de Catinga do Góis[1] se confundiam com os que chegavam de Caiçara[2] num vai e vem pelas ruas empoeiradas da ex-Vila de Santa Cruz do Aracati, agora cidade de Aracati, recém-emancipada festivamente no dia 25 de outubro de 1842.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
3
31