Exposição de Artes Visuais revela a produção...
Há mais de três décadas realiza-se em Aracati-CE o salão de artes visuais denominado “Exposição dos Artistas... Leia mais
O olhar em preto e branco de Abílio Bezerra...
Imagens em preto e branco, sobre a cidade de Aracati, deslocam a visualidade do povo aracatiense para um tempo em que... Leia mais
ARACATI| Nações indígenas
Dentre as nações indígenas que moraram por muito tempo no território chamado Aracati, estão os baiacus, potiguares,... Leia mais
ARACATI | A presença africana
Além dos indígenas, povos africanos foram utilizados como mão de obra na economia colonial. O tráfico de africanos era... Leia mais
1923 — AVIÃO CAI NO ARACATI
Apesar de haver perdido a Primeira Guerra Mundial há pouco mais de quatro anos, a Alemanha despontava como uma das... Leia mais
ARACATI | HERMA A PE. SÁ LEITÃO
Antônio Saboia de Sá Leitão nasceu em Aracati a 21 de setembro de 1842. Foi padre e bacharel. Foi fundador, no... Leia mais
prev
next

Frutos Poéticos

Publicado em Espetáculos
Sábado, 14 Dezembro 2013 20:50

Terra, aragem, sertão e sua gente. Poesia colhida da sabedoria popular. Celebração da arte do povo através do teatro. Este foi o mote para encenação de um recital cenopoético em celebração ao lançamento do CD "Frutos Poéticos" do poeta Dideus Sales. Aracati-Ce. 1999.

 

Espectros da Rua Grande

Publicado em Espetáculos
Sábado, 14 Dezembro 2013 20:49

A palavra deu lugar ao gesto. Poesia que nasce das coisas que vão pela vida assinalando signos. O tom grave do bumbo, ecoava na grande Rua Grande, como o pulsar de um coração. Personas e suas vestes pálidas vinham instigar a platéia. O frio, gemido, tremor, olhares, ação! "Se essa rua se essa rua fosse minha eu mandava eu mandava... Preservar.

Este era o tom da canção e poesia da esquete Espectros da Rua Grande encenado pelo Grupo Lua Cheia de Teatro no ano de 1998 na fachada do Instituto do Museu Jaguaribano. Na foto a partir da esquerda: Ricardo Freitas, Marciano Ponciano, Silvanise Ponciano, Manuel Lima e Beto Lins. Em primeiro plano Jean Carlos. Participou deste espetáculo o ator Erivando Braga.

 

Comédia da Cidadania

Publicado em Espetáculos
Sábado, 14 Dezembro 2013 20:48

Imposto, é mote do espetáculo construído pelo Grupo Lua Cheia de Teatro para a peça de autoria de José Mapurunga. Das cavernas, passando pela Revolução Francesa até os dias atuais.

Criada para o teatro de rua, a peça foi encenada pelo Grupo Lua Cheia em Aracati, no ano de 2000.

 

Amor de Cigano

Publicado em Espetáculos
Sábado, 14 Dezembro 2013 20:48

Um homem busca respostas. Onde não há nada, busca recriar um universo de intenções que descobrirá será em vão. Insiste em descortinar o véu que esconde sentimentos adormecidos, vontades submersas em silêncio e solidão. Em vão procurará a mulher amada, o filho que não teve, a vida que não viveu. Encontrará a si mesmo. Só. A cena aracatiense abre as cortinas para o Grupo Lua Cheia apresentar seu primogênito teatral: Amor de Cigano. A peça foi encenada no I FESPRIM-Festival Primavera de Teatro Amador, promovido pelo Grupo Frente Jovem no ano de 1991.

Voto Não Tem Preço, Tem Consequências

Publicado em Espetáculos
Sábado, 14 Dezembro 2013 20:47

"Voto não tem preço, tem conseqüências", de autoria de Marciano Ponciano, apresenta a história de um homem do campo que troca seu voto por uma bicicleta. Sem ter a dimensão do seu ato, por não compreender que o seu voto poderia se transformar em políticas públicas ele encontra-se prestes a votar no candidato corrupto, alegando dever favor.

Este quadro de compra venda e troca de votos por favores ou dinheiro e seus desdobramentos sobre o bom uso da máquina pública com a implantação de políticas públicas constitui o foco central da peça "Voto não tem preço, tem conseqüências".

 

Dois

Publicado em Espetáculos
Sexta, 14 Dezembro 2012 20:46

Dois, como o próprio nome revela é uma esquete vivida por dois seres mutantes. Ora unidos, um, ora discutindo, dois. Tenta mostrar a importância do trabalho coletivo para a realização de pequenas tarefas do cotidiano.

O espetáculo utiliza a técnica Bunraku, de manipulação direta de bonecos. Dois, como o próprio nome revela é uma esquete vivida por dois seres mutantes. Ora unidos, um, ora discutindo, dois. Tenta mostrar a importância do trabalho coletivo para a realização de pequenas tarefas do cotidiano.

Enquanto um tem nariz, o outro tem pernas fortes e velozes. Tanto um, como outro adoram dançar.

Os bonecos foram feitos em espuma e tecido, utilizando partes de garrafas plásticas. Medem aproximadamente 50 cm cada. Sua primeira aparição foi no evento Lua Cheia de Animação no ano de 1999. Em 2004, participou da programação artística da II edição do Faces das Artes.

Dias de Paixão: Dias de Teatro

Publicado em Entrevista
Quinta, 06 Março 2008 14:43

As ruas da cidade de Aracati serão cenário para a representação da Via-crucis do Senhor. Há 5 anos o Grupo Dias de Teatro, que tem à frente a entusiasta atriz Silvanise Ponciano, realiza a via-sacra em Aracati. Essencialmente composto por jovens estudantes do Instituto São José, o grupo constitui uma homenagem a Eduardo Alves Dias, médico, poeta e dramaturgo,um dos maiores incentivadores das manifestações culturais em nossa cidade. Em entrevista, Silvanise Ponciano nos fala sobre os projetos do grupo e a dimensão transformadora do teatro.

20 anos de Paixão de Cristo

Publicado em Arte
Sábado, 01 Março 2008 10:29

A Paixão de Cristo encenada pelo Grupo Frente Jovem, tornou-se parte do calendário cultural do município de Aracati durante a celebração da Semana Santa. Há 20 anos o grupo desenvolve este trabalho. A trajetória do espetáculo inclui diversas montagens cada uma com particularidades muito curiosas.  A entrevista com o professor Tinoco Luna, fundador do Grupo Frente Jovem, inicia um ciclo de matérias relacionadas a atividades culturais desenvolvidas durante a Semana Santa.

Aracaty: mais recente publicação de Marciano Ponciano

Publicado em Arte
Domingo, 29 Agosto 2010 21:33

Há quem diga que toda letra é insuficiente para traduzir o sentimento de pertença a um lugar. Por isso mesmo é que Aracati é mais uma vez o tema que principia o lançamento de mais uma coleção do selo editorial TERRA ARACATIENSE. Trata-se da coleção Cadernos de Teatro que traz em seu primeiro volume a peça “aracaty” de autoria do poeta e dramaturgo Marciano Ponciano.

Grupo Lua Cheia de Teatro: 20 anos de um tempo presente

Publicado em Arte
Sexta, 27 Agosto 2010 21:32

“[...]O mistério do teatro reside numa aparente contradição. Como uma vela, o teatro consome a si mesmo no próprio ato de criar a luz. Enquanto um quadro ou estátua possuem existência concreta, uma vez terminado o ato de sua criação, um espetáculo teatral que termina desaparece imediatamente no passado[...]” (Margot Berthold)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
11
12
18
19
20
21
22
26
27
28
29
30